Tortura Clássica
INDICE:
Textos

Perfil
Tagboard
Links
Créditos

+ seguir
evoluindo. @ sexta-feira, 1 de abril de 2011

ando ausente, eu sei. mas tudo fugiu do controle e  confesso que ultimamente não tenho tempo, vontade ou coragem de aparecer aqui pra dar um oi. infelizmente, as pessoas também não parecem se preocupar muito. tanto aqui quanto em todo lugar.
a vida no mundo da dança tem me rendido dores de cabeça. semana passada, meu esforço não mudava meu desempenho, e depois do cansaço, veio o desânimo. é chato querer e não ter. é chato ter e não querer. mas deixa pra lá. não irei entrar numa crise existencial e reclamar da vida. vou reclamar de coisas básicas, tipo os meus pés. sim, eles doem demais. vou me render e comprar uma ponteira assim que eu tiver tempo. minhas horas livres, acreditem se quiser, são aquelas que eu passo lendo, dentro do trem, a caminho da escola de dança. só esse ano, já devorei 5 livros (O Código da Vinci, Anjos e Demonios, A cidade do Sol, A Hospedeira e Ponto de Impacto). Alivia o estresse e me distrai. aceito sugestões de livros. é bem melhor que ficar pensando nos kg que preciso perder urgentemente, na minha coxa que não cruza ou no meu dinheiro que insiste em evaporar. junto com os 'amigos', que eu tanto amava, e sumiram. o mundo tem dado tantas voltas, que eu fico tonta de vez em quando. é difícil não saber em quem confiar. quem eu achava ser meu amigo não é, e de quem eu não esperava nada estou recebendo muito... me anima saber que posso contar com alguém. me anima que percebam quando estou mal - que se preocupem com meu bem-estar. tô feliz e satisfeita, embora a vontade seja sair por aí dizendo minhas verdades. esse é só o começo.
e por falar em começo, lembram que eu estava em avaliação para ir para o 5PP? pois bem, até agora, ainda estou. esses dias a professora disse 'Raíla, quero duas piruetas' e eu fiquei tremendo igual louca. e além disso, faço aulas com eles segunda, terça e quinta. ela também disse que sabe que eu vou fazer uma prova decente, e por isso, vou passar. que Deus a ouça. eu só tenho medo de errar e não conseguir provar pra mim mesma que sou capaz. eu queria tanta coisa... eu queria viver da dança. eu queria viver na dança. eu queria saber expressar, sentir, dançar... as vezes eu sinto que esqueço de dançar e só estou fazendo os passos. mas eu mantenho o pensamento positivo. eu penso 'calma, menina, é só uma nuvenzinha que tá passando... amanhã vai chover, então o céu fica azul de novo, e depois, tem sol. talvez até um arco-íris. só pra você ver como o feio e o chato podem se transformar em algo muito lindo e interessante.' brigar pra que? chorar pra que? reclamar do que? bailarinas tem classe. eu coloco um sorrisão falso no rosto até até conseguir sorrir de verdade. tá tudo ótimo! eu tô feliz. e se pudesse voltar atrás, saibam que eu não mudaria absolutamente nada. nem os tombos, nem os micos, nem as 'desavenças entre bailarinas'. é vivendo que se aprende. e é preciso saber viver.